A relação entre marketing e ecoturismo na comercialização de produtos e serviços turísticos no litoral do Piauí

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.10180523

Palavras-chave:

Ecoturismo, Marketing, Piauí

Resumo

O marketing é uma área fundamental para o planejamento do turismo, fornece ferramentas que permitem acompanhar a dinâmica do setor turístico, e construir uma imagem autêntica, a partir da criação de valor e uma marca correspondente aos anseios locais. Construído a partir de uma pesquisa básica e bibliográfica, este trabalho tem como objetivo identificar e analisar a relação entre ecoturismo e marketing na elaboração e comercialização de produtos turísticos no âmbito do litoral piauiense. Em especial foi abordado em artigos científicos como o marketing tem sido utilizado para retratar e promover as atividades ecoturísticas no Polo Costa do Delta. Um dos resultados da pesquisa é que, há uma relação dialógica entre a forma como a atividade turística ocorre no espaço estudado e a forma como a divulgação é realizada. Observou-se também que há uma necessidade de ações conjuntas e um planejamento integrado entre os atores que atuam na atividade turística do litoral piauiense.

Referências

Braga, S. S., & Guzzi, A. (2021). Organização espacial da atividade turística no litoral piauiense. Mercator (Fortaleza), 20p.

Braga, S. S., Guzzi, A., Perinotto, A. R. C., & Malta, G. A. P. (2022). Análise da atratividade turística do litoral piauiense: atualização da avaliação dos atrativos turísticos, entre 2010 e 2020. Revista Turismo em Análise, 33(1), 29-49.

Brasil, Ministério do Turismo. (2008). Ecoturismo: Orientações básicas. Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação. Brasília: Ministério do Turismo. 60 p.

Brasil, Ministério do Turismo (1994). Diretrizes para uma política nacional de ecoturismo/ Coordenação Silvio Magalhães Barros e Denise Hamú M. de La Penha. Brasília: EMBRATUR.

Cantallops, A. S. (2021). Marketing Turístico. 2. ed. Madrid: Biblioteca de Ciências Humanas e Educação – Turismo – M.A. Pontes Editora Distribuidora.

Costa, A. J. S, Araújo, D. L, & Perinotto, A. R. C. (2019). O uso da tecnologia da informação e comunicação por agências de turismo do Porto das Barcas em Parnaíba - Piauí- Brasil. Revista Eletrônica Ciências da Administração e Turismo – RECAT. V.7, n.1, p. 62-80, jan/jun.

Costa, C. R. R. (2010). Turismo e produção do espaço: uma contribuição ao estudo da geografia do turismo. UFMA. Núcleo de Humanidades. 21 p.

Ezequias, J. E. (2022). Os desafios do ecoturismo em Angola: tendências do desenvolvimento sustentável. RICTS| Revista Internacional de Ciências, Tecnologia e Sociedade, 5(1).

Flick, U. (2013). Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Tradução de Magda Lopes, revisão técnica: Dirceu Silva. – Porto Alegre: Penso.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (2021) Parnaíba/PI. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pi/parnaiba/panorama. Acesso em 12 de maio de 2021.

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio). (2021). Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/9411-area-de-protecao-ambiental-delta-do-parnaiba Acesso em: 30/05/2021

Kauark, F., Manhães, F. C., & Medeiros, C. H. (2010). Metodologia da pesquisa: guia prático. Itabuna: Via Litterarum.

Kotler, P. (2000). Administração de Marketing – 10ª Edição, 7ª reimpressão – Tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A. (2003) Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. – São Paulo: Atlas.

Layrargues, P. P. (2004). A função social do ecoturismo. Boletim Técnico do SENAC, Rio de Janeiro, 30(1):39-45.

Lima e Silva, J. P., Ros, J. P., & Perinotto, A. R. C. (2016). Estudos e pesquisas em turismo: possibilidades para a APA Delta do Parnaíba-

Brasil. Revista Turydes: Turismo y Desarrollo, Vol. 9, n. 21. Disponível em: http://www.eumed.net/rev/turydes/21/parnaiba.html

Lima, M. F. O. (2017). A imagem do estado do Piauí na perspectiva do marketing de lugar. Doutorado em comunicação e semiótica. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. São Paulo, 147 p.

Moreira, R. A. A. (2011). Marketing e turismo no Ceará: uma relação necessária. FaC- Faculdade Cearense. Vol. 4 - n° 2.

Morrison, A. M. (2012). Marketing de hospitalidade e turismo - Tradução de All tasks . – São Paulo: Cengage Learning.

Oliveira, Q. R., & Dutra, K. E. (2009). O marketing de relacionamento e a importância da marca. Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery. Curso de Administração - N. 7.

Oliveira, W. R., & da Silva, E. V. (2016). Geografia e educação ambiental na prática do turismo sustentável: a APA do Delta do Parnaíba. Revista Equador (UFPI), Vol.5, nº2, p. 61 - 74.

Perinotto, A. R. C. (2013). Investigando a comunicação turística de Parnaíba/PI-Brasil: Internet e redes sociais, descrição e análise. Revista Turydes, 6(15), 15.

Perinotto, A. R. C., Muniz, R. A., Muniz Brito, A. S., & Borges, D. M. (2017). Comunicação turística no município de Parnaíba/Piauí/Brasil: demandas e mídias. Revista Hospitalidade. São Paulo, volume 1, n.01, p.01-28.

Reginatto, R. M., Aguiar, C. C., & Simioni, V. (2017). Plano de Negócio: agência de viagens e turismo com roteiros personalizados. Seminário de Iniciação Científica e Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Rodrigues, A. B. (1999). Turismo e espaço: rumo a um conhecimento transdisciplinar. – 2ed. – São Paulo: Hucitec.

Rodrigues, G. B., & Amarante-Junior, O. P. (2019). Ecoturismo e conservação ambiental: contextualizações gerais e reflexões sobre a prática. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo v.2, n.2.

Romano, F. S., Panosso Netto, A., & Trigo, L. G. G. (2016). Ecoturismo – consumo ou consciência sustentável? Reflexões através da visão epistemológica do turismo. IV FCGTurH – Fórum Científico de Gastronomia, Turismo e Hotelaria.

Roseta, P., & Sousa, B. M. (2019). O papel do marketing como potenciador do ecoturismo e desenvolvimento sustentável. LAJBM. V. 10, N. 2, P. 53-72. Taubaté, SP, Brasil.

Sarquis, A. B., Pizzinatto, N., Giuliani, A. C., & Pontes, A. S. M. (2015). Estratégias de marketing: Estudo no setor de agências de viagens e turismo. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo. São Paulo, 9(2), pp. 298-320.

Serrano, C. M. T. (1997). Uma introdução à discussão sobre turismo, cultura e ambiente. In: C. M. T. Serrano, H. T. Bruhns (orgs.). Viagens a Natureza: Turismo, cultura e ambiente. - Campinas, SP: Papirus.

Setur, Secretaria de Estado do Turismo. Piauí – Governo do Estado. (2021). Disponível em: acesso em 15 de maio de 2021.

Silva, A. M. S., & Rocha, R. R. N. (2014). Uma reflexão sobre turismo e desenvolvimento sustentável na APA Delta do Parnaíba/PI – Rota das Emoções. (2014) Turismo: Estudos & Práticas (RTEP/UERN), Mossoró/RN, 3(1), ISSN 2316-1493.

Silva, M. F. L. (2004). O ecoturismo no Delta do Parnaíba- PI e do entorno: Turismo e sustentabilidade. Monografia de Especialização – Centro de Excelência em Turismo- Universidade de Brasília (UnB), Brasilia/DF.

Silva, M. M. M., & Gontijo, B. M. (2017). O estado do Piauí no contexto turístico do nordeste, 2017, p. 93-114. In: Turismo e prática de responsabilidade socioambiental em empreendimentos turísticos no nordeste brasileiro / Luzia Neide Coriolano, Fábio Perdigão Vasconcelos, Laura Mary Marques Fernandes (Orgs.). – Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil. 608 p.

Silva, M. C. L., Lima, S. S., Braga, S. S., & Melo, R. S. (2020). Transformações na Rota Turística do Delta do Parnaíba (PI/MA): percurso histórico. Revista Brasileira De Ecoturismo, 13(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2020.v13.10464

Soares Junior, R. A. (2021). Rastur Ecoturismo e Aventura: um plano de comunicação de marketing para o mercado Off-Road. Universidade Federal do Paraná - Trabalho de Conclusão de Curso.

Souza, M. T. D., Silva, M. D. D., & Carvalho, R. D. (2010). Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), 8, 102-106.

Superintendência CEPRO. (2021). Piauí em números. 11. ed. Teresina, 2019. http://www.cepro.pi.gov.br/piemnumeros.php . Acesso em 12 de maio de 2021.

Teles, R. M. S. (2011). TURISMO E MEIO AMBIENTE. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

Vieira, V. B. (2010). A gestão pública municipal no desenvolvimento do turismo nas áreas legalmente protegidas de Joinville (SC). Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Geografia. Dissertação, 174 p, Curitiba.

Vilani, R. M., & Souza, J. B. (2020). Parque Nacional da Tijuca: Ecoturismo e Plano de Manejo. Anais do VIII Seminário Brasileiro sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social e III Encontro Latino-Americano sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social: Repensando os, (4), 671-688.

Zurita, M. J. O., León, J. P., Jara, G. C. T., Campuzano, D. D., & Guaranda, E. M. B. (2019). Estudio conservacionista del bosque protector cerro Blanco (Ecuador) respecto a la experiencia del área de conservación privada Chaparrí (Perú). RECIMUNDO: Revista Científica de la Investigación y el Conocimiento, 3(3), 557-584.

Downloads

Publicado

23-11-2023

Como Citar

Nascimento, A. dos S., Leite, N. V., Braga, S. de S., & Vieira, V. B. . (2023). A relação entre marketing e ecoturismo na comercialização de produtos e serviços turísticos no litoral do Piauí. evista e urismo: Patrimônios, Territórios escoloniais rabalho, 1(1). https://doi.org/10.5281/zenodo.10180523

Edição

Seção

Artigos Científicos